Aprendendo com o palhaço

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Aprendendo com o palhaço

Mensagem por Grayson em Qui Abr 16, 2009 4:51 pm

Muitos sabem que eu assisti The Dark Knight quatro vezes no cinema, e que pintei a cara pra participar do arg do coringa em são paulo, para no final ver o trailer (o mais legal deles) no cinema com exclusividade antes de todo o mundo. E que inclusive fui pra Buenos Aires ver o filme em iMAX
(bom, não fui só pra isso, mas fui). Meu personagem preferido do filme
é o Coringa, e não é a toa. À parte da brilhante atuação de Heath
Ledger, da qual não vou falar muito pra não entrar em lugar comum, o Joker tem
muitas características interessantes. Abaixo listo 10 lições que
podemos tirar com o Coringa. Ah, o texto pode conter spoilers!


1. Planejamento é tudo
Embora seja um personagem muito espontâneo, e tenha dito ao Harvey Dent
que ele não é uma pessoa que planeja, o Joker daria um graaaande
administrador estratégico. Ele pensa em diversos cenários diferentes,
articula as pessoas necessárias para fazer o que ele quer, e tem sempre
uma carta na manga para diferentes cenários. O Coringa, pelo filme, é
um dos maiores planejadores de crimes de todos os tempos. Já na cena de
assalto ao banco pode-se ver como foi tudo muito bem planejado.
2. Ousadia
Não é qualquer um que veste uma máscara de palhaço e rouba
dinheiro da máfia, depois vai até a reunião dos mesmos pra dizer que
quer metade do resto do dinheiro deles no mesmo dia. Não é qualquer um
que desafia o Batman a se entregar e quase consegue. Com muita ousadia
e ambição, ele consegue tudo o que quer. Ser discreto e previsível é
uma opção para um criminoso, mas não para o Coringa. Ele quer ver o
circo pegar fogo, ele quer ver aonde vai tudo aquilo. Com ousadia ele
foi longe.
3. Esteja na linha de frente
Apesar de ser o líder da organização, ele sempre está lá com a cara a
bater. Ele não fica na mesa dele vendo tudo pela televisão. Ele fica lá
junto com a gangue. É ele em pessoa que atira no carro do Batman com a
bazuka. É ele quem joga a Rachel da janela. Inclusive no assalto ao
banco, que não sabiam.
4. Delegar e administrar pessoas
Apesar de estar quase sempre a frente da execução da operação, ele sabe
delegar também. Alguém colocou as bombas nos barcos, não foi ele.
Alguém colocou a outra bomba dentro do intestino do gordão, alguém
levou o Harvey Dent e a Rachel até os depósitos cheios de gasolina. Ele
planeja tudo muito bem planejado e deixa a execução com outros. Quando
ele fica preso, sua operação continua funcionando sem a presença dele.
5. Faça uma grande entrada
Um momento marcante no filme é a entrada do Coringa na festa
para Harvey Dent. Ele entrar logo dando um sutil tiro de shotgun pro
alto, para prender a atenção dos convidados. Ele age como se fosse o
dono da festa. Esta é a imagem de confiança. Assim, ele impõe respeito.
6. Markering Viral
Não estou falando do marketing do filme em si, que também foi viral, e
foi incrível. Falo do marketing que ele fazia. Ele fazia alguma coisa
bacana, ou um video, e todo mundo só se falava disso. É claro que é bem
mais fácil fazer marketing viral quando você é um criminoso, porque
todo mundo adora uma tragédia, especialmente jornalistas. Mas o ponto é
que ele não pagou anúncios de outdoors, ele usou de ferramentas
criativas (o video, o dna, os recortes de jornais, as bombas nos
barcos) para chamar a atenção do público, e quem não gosta de uma
brincadeira?
7. Frases de efeito
Se você leu meu post de ontem do Matrix
já percebeu que eu adoro frases de efeito. A coisa é que bordões
funcionam. Zorra Total não tem muita graça, mas tem audiência 1) porque
a maioria das pessoas não tem bom gosto, e 2) porque as pessoas gostam
de ouvir as mesmas histórias e as mesmas frases. “Why So Serious?” tem
um grande efeito. Basicamente todas as frases do trailer. Menção
honrosa para a história da cicatriz.
8. Tenha uma paleta de cores que lhe dê identidade
Não sei nada de design. Mas adoro! E sei que verde com roxo
fica bem em muito poucas pessoas, mas com o Coringa fica ótimo. É
facilmente identificável, tem um quê de Halloween-mas-não-tanto que
fica ótimo. Se ele usasse uma roupa laranja, seria um filme muito pior.
9. Não coloque ninguém num pedestal
O Coringa sabe que todo mundo é humano. Até o Batman tem suas fraquezas
e suas dúvidas. Todo mundo tem medo do Batman, ele o trata de igual pra
igual, sai até na porrada com ele. Todo mundo é humano, e todos nós
temos inseguranças e incertezas sobre as coisas. Se você trata a pessoa
como se ela estivesse num pedestal, na verdade é você que está
ajoelhado.
10. Tenha sempre um plano B
Durante o filme, vemos que sempre que a polícia ou o Batman tenta
interceptar o Coringa de alguma forma, ele tem uma carta na manga, um ace in the hole.
Nem todos sabem qual é o objetivo dele, e por isso ele faz o que bem
quiser, e muda de planos conforme acha melhor. Ele faz todo mundo de
bobo, e sempre que interceptam o que ele planejou, ele não leva
virtualmente tempo nenhum para mudar seus planos.







FONTE - http://fernandoimperator.wordpress.com/2008/12/17/aprendendo-com-o-palhaco-ou-10-coisas-que-podemos-aprender-com-o-coringa-de-cavaleiro-das-trevas/


_________________


avatar
Grayson
Web Master
Web Master


Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum